Bem-vindo(a)

Zac Efron Portugal é a tua fonte de referência para o ator Zac Efron em Portugal. Há 8 anos que o site fornece aos fãs portugueses as últimas notícias relacionadas com o trabalho do Zac Efron, publicando sempre os últimos artigos, fotos e vídeos sobre o mesmo e os seus projetos.

Explora o site, segue a equipa do site nas redes sociais sempre atualizadas com as últimas publicações e participa nas nossas iniciativas. Obrigado.

“The Disaster Artist” recebe boas críticas no SXSW

The Disaster Artist estreou no passado dia 12 de Março no festival de cinema SXSW e recebeu boas críticas dos que assistiram ao filme, em baixo leiam um excerto de um artigo publicado pela Variety:

O Festival de Cinema SXSW continua a crescer no seu espaço, como lançador de comédias de estúdio e blockbusters – como Bridesmaids, Neighbours e Trainwreck – mas nunca saíram de lá grandes candidatos ao Oscar. Isto pode ter mudado na noite de domingo, com a estreia do novo projecto de James Franco, The Disaster Artist.

[…]

A multidão de Austin ficou em êxtase na estreia. Acho que nunca ouvi rumores tumultuosos como estes no Paramount Theatre, graças a uma ótima performance (talvez a melhor da sua carreira) de Franco.

[…]

A Academia normalmente não honra comédias, mas há elementos em The Disaster Artist que podem ser difíceis de resistir. Primeiramente fora, é um “valentine” a Hollywood, que é geralmente uma garantia para uma possível nomeação. Em seguida, há o conjunto de estrelas do filme, alguns dos quais apenas fazem uma breve participação – incluindo Sharon Stone (como agente), Bryan Cranston (interpretando “Malcolm no Médio”), Melanie Griffith, Zac Efron, Josh Hutcherson, Jacki Weaver e Judd Apatow.

Warner Bros. ainda não tem uma data de lançamento para o filme mas quando este chegar aos cinemas é bem provável que seja um sucesso.

Março 16, 2017 / Juliana / Artigos, Filmes, Notícias, The Disaster Artist / comentários

Previsões do The Hollywood Reporter para os Oscars 2018

A cerimónia dos Oscars 2017 ainda agora acabou e as previsões para os Oscars 2018 continuam a ser feitas. The Hollywood Reporter publicou hoje as suas previsões para a categoria final do evento Best Picture e The Greatest Showman é uma das suas apostas entre filmes como Call Me by Your Name, The Current War, Downsizing e Dunkirk. É uma possibilidade mas tudo pode mudar até ao dia dos nomeados serem anunciados.

Fevereiro 27, 2017 / Juliana / Artigos, Filmes, Notícias, The Greatest Showman / comentários

“The Greatest Showman” previsto como nomeado aos Oscars 2018

2017 ainda mal começou mas já são muitos os jornalistas que fazem as suas previsões para os Oscars de 2018. Em baixo leiam um artigo escrito pelo .Mic onde eles prevêem várias nomeações para The Greatest Showman.

Temos muito tempo antes dos 89º Academy Awards – 27 dias, para ser exato. Como o especialista de award shows do .Mic, estou empenhado em encontrar todos os prós e contras da corrida.

Mas estou a ficar aborrecido. Quais serão os nomeados para os Oscars 2018?

Para o divertimento puro, vou fazer uma previsão preliminar das indicações para o Oscar de 2018. Isto é baseado inteiramente na conjectura, tendo visto exatamente zero destes filmes.

[…]

Aqui estão as minhas escolhas absurdamente cedo para os Oscars de 2018.

BEST PICTURE: Downsizing, do favorito da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, Alexander Payne (The Descendants, Nebraska), apresenta o diretor com uma hipótese real de ganhar a melhor imagem impulsionada por um grande elenco (Matt Damon, Kristen Wiig). Parece o vencedor aqui, a menos que algo como Mother de Darren Aronofsky possa chegar lá de alguma forma que Black Swan não tenha.

Estamos à espera para ver o que Kathryn Bigelow e Mark Boal fazem na sua terceira colaboração – o projeto sem título Detroit – mas eles têm a sua vitória já em The Hurt Locker. Se The Glass Castle ou The Greatest Showman forem realmente impressionante, podem tornar-se em ameaças. O mesmo vale para o Projeto Flórida e Mudbound dos diretores Sean Baker e Dee Rees, respectivamente. Mas nesta fase muito precoce, parece que é o tempo de Payne.

[…]

BEST ACTOR: Vocês sabiam que Hugh Jackman nunca ganhou um Oscar? A sua única nomeção foi para a adaptação cinematográfica de Les Miserables, que se sente como uma memória distante. Se o seu P.T. Barnum for um sucesso aclamado pela crítica, este poderá ser o seu momento.

BEST SUPPORTING ACTOR: As nomeações póstumas são menos comuns do que as pessoas pensam – como um vencedor, Heath Ledger foi ainda mais raro – mas se Darkest Hour, o drama de guerra britânico apresentando por John Hurt como Neville Chamberlain, for grande, poderá ser uma ótima maneira de nos lembrarmos do falecido Hurt.

Noutro assunto, esperem que o Zac Efron obtenha a tração do Oscar muito aguardada por The Greatest Showman, enquanto que um pai alcoólatra em The Glass Castle deve finalmente enviar Woody Harrelson para a fase do Oscar.

[…]

BEST SUPPORTING ACTRESS: Se a Pfeiffer não ganhar, não fiquem chocados se outra Michelle levar para casa o prémio: Williams. Ela foi nomeada quatro vezes; A quinta vez pode ser o charme.

Fevereiro 1, 2017 / Juliana / Artigos, Filmes, Notícias, The Greatest Showman, Zac Efron / comentários

“Baywatch” é um dos filmes mais antecipados de 2017

Baywatch – Marés Vivas aparece em várias listas como um dos filmes de comédia mais antecipados para este ano. Confiram em baixo as várias listas que mencionaram o filme:

Fandango: 30 Filmes Mais Antecipados de 2017;

“Digam a alguém que vão realizar um remake de uma série de televisão dos anos 90 sobre nadadores salvadores e eles vão automaticamente revirar os olhos. Mas digam-lhes que o The Rock vai entrar no filme e que este será uma comédia ao estilo de ’21 Jumpt Street’ e tudo começa a fazer sentido.”

The Hollywood Reporter: 50 Filmes Mais Antecipados de 2017;

“Dwayne Johnson é o protagonista da comédia de ação inspirada na série de televisão, interpretando um líder de uma elite de nadadores salvadores que é forçado a se unir a um ex-olímpico (Zac Efron) para salvar a amada baía. Seth Gordon dirige a reinicialização da Paramount, também com Priyanka Chopra, Alexandra Daddario e Hannibal Buress, além de um cameo da estrela da série, David Hasselhoff.”

Ottawa Sun: Os Filmes Mais Antecipados de 2017;

“Tudo o que é velho pode voltar a ser novo. Seth Gordon revive a série de televisão da década de 1990 como um filme de comédia. Dwayne Johnson acrescenta o músculo, Zac Efron fornece o apelo sexual masculino e Alexandra Daddario lidera o contingente feminino em biquini.”

IMDb: Os Filmes Mais Antecipados de 2017;

“Nostalgia para o programa de televisão dos anos 90 e a atração muscular de Zac Efron e Dwayne Johnson tem se mostrado popular com o público-alvo da IMDb a olhar para o próximo ano. Sol e biquinis com uma dose saudável de comédia pode significar sucesso de bilheteria para este reinício brilhante deste verão.”

Janeiro 2, 2017 / Juliana / Artigos, Baywatch, Filmes, Notícias / comentários

Zac Efron quer trazer para o grande ecrã a história verídica de Wall Street “Straight to Hell”

Artigo publicado por The Hollywood Reporter, leiam em baixo a tradução de um excerto:

[…]

Zac Efron quer mergulhar no mundo selvagem de Wall Street. Ele está em negociações em conjunto com a Paramount para produzir um filme baseado vagamente no livro Straight to Hell de John LeFevre.

[…]

O acordo ainda está em desenvolvimento, mas Efron está também de olho no projeto como um possível veículo para interpretar uma nova personagem.

John M. Phillips, que escreveu Dirty Grandpa no qual Efron interpretou uma das personagens, vai escrever o roteiro. Efron deverá produzir através da sua empresa Ninjas Runnin Wild juntamente com Doug Banker de Five All in the Fifth Entertainment.

[…]

Setembro 30, 2016 / Juliana / Artigos, Filmes, Notícias, Zac Efron / comentários

Nova informação sobre a personagem do Zac Efron em “Baywatch”

Artigo publicado pelo The Wrap, leiam em baixo a tradução:

Será que o reboot de Baywatch para o grande ecrã, da Paramount, conseguiu antecipar o escândalo Ryan Lochte?

De acordo com uma pessoa com conhecimento da produção, a personagem interpretada pelo Zac Efron, Matt Brody, é um ex nadador olímpico dos EUA, duas vezes medalhado com ouro e com um recorde mundial, que se envolve numa polémica após cometer um crime.

Para a reabilitação da sua imagem pública e para satisfazer a comunidade, ele entra para a equipa de nadadores salvadores – onde a sua presença irrita o nadador salvador interpretado por Dwayne Johnson.

O diretor Seth Gordon terminou a produção do novo filme em junho deste ano, muito antes dos Jogos Olímpicos e do nadador da vida real Ryan Lochte e alguns dos seus companheiros de equipa dos EUA serem apanhados num escândalo de roubo nos Jogos Olímpicos de 2016.

Os atletas afirmaram que foram assaltados à mão armada, mas as autoridades brasileiras divulgaram que o que os atletas realmente tinham era sido parados por seguranças armados e acusados de vandalizar uma casa de banho de um posto de gasolina.

Desde então, Lochte perdeu vários contratos publicitários, incluindo os de marcas como Speedo e Ralph Lauren. No entanto, o 12 vezes medalhista olímpico (com seis medalhas de ouro) assinou recentemente um novo contrato de patrocínio com Pine Bros. Softish Throat Drops.

A versão interpretada por Efron é muito diferente da de David Charvet, que interpretou Matt Brody na série de televisão entre 1989 e 2001. A versão de Charvet do personagem foi forçada a renunciar porque foi acusado de assédio sexual por Neely Capshaw, mas mais tarde ele foi reintegrado antes de ir para França.

Até agora, o estúdio tem guardado todos os detalhes da personagem sobre sob sigilo. Paramount e os representantes do ator, Zac Efron, recusam-se a comentar acerca dos detalhes da personagem.

Baywatch também vai contar com interpretações de Alexandra Daddario, Priyanka Chopra, Pamela Anderson, Hannibal Buress, Charlotte McKinney, Kelly Rohrbach e Rob Huebel.

Baywatch tem data de estreia prevista em Portugal para 11 de maio 2017.

Agosto 30, 2016 / Juliana / Artigos, Baywatch, Filmes, Notícias / comentários

The Sunday Times: Zac Efron – “Levem-me a sério”

O novo filme dele pode ser uma comédia, mas a vida real não tem sido sempre uma risada. A ex-estrela adolescente fala sobre depressão, namoro e porque porque diz não ser engraçado.

Para as meninas nascidas a partir de 1993, o Zac Efron será sempre lembrado muitas vezes como a primeira grande paixão. Em 2006, com 18 anos e um pouco depois de acabar a escola, Efron chegou às televisões a cantar e a dançar como o Troy Bolton na trilogia de grande sucesso da Disney Channel, ‘High School Musical’. Os três filmes arrecadaram $253m(£190m) mundialmente, sem contar com os lucros dos produtos criados em volta dos filmes: A cara do Zac Efron em bonecos, material escolar, auto-colantes e posteres.

Agora com 28 anos, o ex-ator adolescente parece mais discreto, nervoso e frustrado quando o encontramos num hotel no Sunset Strip em Los Angeles. A usar umas calças apertadas e uma camisa da Harley-Davidson, ele é educado, com alguns fios de cabelo platinado e os seus músculos. Os dias na trilogia “foram longos”, ele relembra, mas apesar das antigas e erradas declarações que alegavam que ele esconde ressentimento pela sua grande oportunidade, ele lembra-se dos anos “chiclete” com carinho. “Não tenho nada ofensivo a dizer. ‘High School Musical’ estará para sempre na minha vida. Não posso deixá-lo. É ser livre. Não é sobre ser popular. Não é por causa do Instagram. É por causa de ti, e isso é mágico. As crianças precisam disto hoje em dia. ‘High School Musical’ é f***!”

Durante cinco anos ele e a co-estrela Vanessa Hudgens namoraram, mas a vida nem sempre foi mágica. Houve a descida de estrela adolescente: a festa que saiu do controle quando ele entregou-se às pressões de ser jovem e famoso.

Ele ficou deprimido, algo que ele diz ter sido agravado pelas redes sociais. Hoje ele não tem mais acesso às suas próprias contas no Twitter e Instagram — que são controlado pelo agente, que lhe instruí. “Eu perdi a minha cabeça por causa da internet. Eu lia 30 coisas positivas e uma coisa má, então ficava com ressentimento daquelas coisas más. Isso tornou-me num louco.”

No início de 2013, ele entrou para a reabilitação para lidar com o seu abuso de drogas e álcool. Sem contar a sua discussão com um homem sem-abrigo em Skid Row em 2014 — ninguém foi acusado — Efron parece ter sido rigoroso mais uma vez. Hoje ele pede água de coco e um café com leite de amêndoa e defende as virtudes de viver sem lactose: “Eu não acho que beber leite comum seja bom para ti. Eles deram muita m**d* para as vacas comerem. Essas coisas vão para o teu corpo. Eu agora sou intolerante à lactose e não costumava ser: Sou alérgico à minha bebida favorita de todos os tempos.”

Como um membro dos Alcoólicos Anónimos, ele é um livro aberto em relação à sua recuperação. É importante para ele que as questões de saúde mental são sejam um tabu em Hollywood? “Eu não queria falar alto ou parecer todo poderoso, eu sou o único que conhece a minha história. Existe a teoria de que os actores deveriam viver como os monges. Ficas privado, fazes um óptimo filme, então isso é tudo o que as pessoas vão ver e tu não é um produto a 100% do teu trabalho. Mas se não estás confortável em partilhar a tua historia, não celebram isso. Agora, na maioria dos dias eu acordo feliz.” O que é a primeira coisa que ele faz? “Cinquenta flexões” ele ri. “É uma tradição que tenho do Batman. Uma vez que fazes 50 flexões, podes não estar a pensar em mais nada.”

Efron mora em Los Feliz, bairro vizinho de Los Angeles com o seu irmão mais novo, Dylan, depois de ele ter vendido o seu apartamento de solteiro em Laurel Canyon. Apesar de ser quatro anos mais novo, Dylan sempre foi mais alto. “Eu estava em Machiavelli [exatamente assim] em relação a ele, mas agora ele toma conta de mim.” Nascido no centro da Califórnia (San Luis Obispo — coração rural do estado), Efron está pronto para enfatizar as suas origens humildes, descrevendo a sua mãe secretária como “muito amorosa” e o seu pai engenheiro como aquele que “trabalhou no duro“. (Se a vida de ator não desse certo, Efron tinha planos para estudar na Universidade do Sul da Califórnia — ele foi aceito, mas adiou a sua entrada.)

E sobre as namoradas? Desde que terminou o seu relacionamento com Hudgens, ele saiu com Lily Collins (filhade Phill), a atriz Michelle Rodriguez e a modelo Sami Miro (eles terminaram a relação este ano). “Namorar é uma coisa que nunca vou ser capaz de fazer,” ele diz com tristeza. “Como na definição do dicionário, porque de uma maneira ou de outra tenho impacto na vida da pessoa e elas vão logo perceber isso”, Namorar, diz Efron, é ver a pessoa pela primeira vez, o que é impossível dar a sua omnipresença. “Um namoro tem que ser muito longo para apagar o que as pessoas pensam sobre mim.” Então os likes no Tinder seriam inaceitáveis? “Surpreendentemente, quando entrei para o Tinder, ninguém se passou por mim! Eles achavam que eu era uma conta falsa.” Ele faz uma pausa para um efeito dramático. “Isso nunca aconteceu. Aha-ha.”

Efron diz que passou o seu tempo a “dizer não” a vários filmes para evitar tornar-se um estereotipo. As tentativas de papéis mais sérios como em ‘Me and Orson Welles’ e ‘Charlie St Cloud’ vieram e foram-se, e mesmo com os elogios que ganhou da crítica pela sua performance no filme de Lee Daniels, ’The Paperboy’, foi um fracasso. Então, quem são os diretores de Hollywood que ele ainda tem na sua lista? “Adoraria trabalhar com os irmãos Coen,” ele começa. A sua sobrancelha está arqueada, polegares perfurando o ecrã do seu iPhone — ele tinha escrito os nomes. “A caminho da entrevista, eu disse, ‘Zac, não te vais lembrar dos nomes dos diretores, então fiz uma lista.” Ele olha de novo para o ecrã do iPhone: “Não estou a mandar mensagens. Juro.” Acho que ele acabou de pesquisar no Google “principais diretores”. “Clint Eastwood?” ele diz timidamente. Ele continua. “JJ Abrams! Um, com quem eu adoraria trabalhar, eh-argh, desculpe-desculpe-desculpe, próxima pergunta.”

Ele encontrou a ressurreição da carreira com uma amizade com o escritor/ator comediante Seth Rogen, e a franchise ‘Neighbors’. Isso levou-o a ‘Mike and Dave Need Wedding Dates’ uma história real sobre dois irmãos que procuram companhia feminina para o casamento da sua irmã pela internet. Quando encontram as raparigas (interpretadas por Aubrey Plaza, que se tornou famosa em ‘Parks and Recreation’ e Anna Kendrick de ‘Pitch Perfect’) para acompanhá-los, o caos instala-se. Ao se encontrar com as suas co-estrelas experientes em comédia, Efron admite que estava tímido. “O que será que eles pensam de mim? Não diria que sou um óptimo comediante. Não diria mesmo que sou um bom comediante. Não sou engraçado.” Isto não é o ideal. “Sou potencialmente bom na honestidade.”

Comédia, ao que parece, não é para o Efron. Bem, para sempre. “Eu quero aprender a evoluir [para o drama]. Para ganhar alguma coisa, tens que fazer de tudo. Não tenho medo de ser corajoso.” Em outras palavras, ele está a colocar-se lá, disposto a ser ridicularizado. “Tira a tua camisa. Sei que és um estúpido. Faz-te de idiota. Então eu apanho os benefícios. O que ganhas a fazer isto é é credibilidade, então começas a trabalhar com grandes diretores.” Ele limpa a garganta e fica sério. “Preciso de encontrar alguém cara a cara, vou conquistar esse papel dramático, um bom papel.”

Sobre o assunto de “sem camisa”, Efron está atualmente no meio da sua “dieta de Baywatch”. A adaptação cinematográfica da série de TV dos anos 90 com David Hasselhoff/Pamela Anderson do próximo ano. Ele vai estar ao lado de The Rock, que deixou uma forte impressão sobre ele. “Ele quer fazer de mim um impacto além da atuação. Ele deveria concorrer à presidência. F***-se, ele seria melhor do que ninguém neste ponto.” Efron contempla o que The Rock lhe ensinou, ao olhar em direção ao horizonte de Hollywood. “Estou a perceber o valor do filme”, diz ele. “Nós temos a capacidade de mudar o mundo com o cinema. Eu amo representar, estudo todas as noites — ‘Enter the Dragon’, ‘Se7en’. Tem sido uma luta. Desde o primeiro dia, eu quis fazer um trabalho autêntico. Não pelo dinheiro. Não pela fama. Não pelo Instagram.”

Com um olhar melancólico: “Sinto que agora estou a desbloquear. Que estou apenas a começar.”

Obrigado zefronbrasil.com

Agosto 2, 2016 / Juliana / Artigos, Entrevistas, Notícias, Zac Efron / comentários

Novidades sobre o elenco de “The Greatest Showman on Earth”

Foi noticiado a 15 de junho que o Zac Efron está em negociações para se juntar ao elenco do filme The Greatest Showman on Earth, ao longo das últimas semanas têm sido publicadas notícias que avançam que a atriz Michelle Williams e Zendaya também estão em negociações para se juntarem ao elenco.

Hugh Jackman, que também vai produzir o filme, irá desempenhar o papel de Barnum, Zac Efron deverá interpretar um dramaturgo que se torna a mão direita de Barmun, e as atrizes Michelle Williams e Zendaya serão os interesses amorosos, respectivamente.

O filme terá música original a cargo de Justin Paul e Benj Pasek que trabalharam na série Smash e nos musicais de palco James and the Giant Peach e A Christmas Story: the Musical.

Fonte

Julho 12, 2016 / Juliana / Artigos, Filmes, Notícias, The Greatest Showman / comentários

Zac Efron poderá juntar-se a “The Greatest Showman on Earth”

Variety avançou hoje com a notícia de que o Zac Efron está em negociações para se juntar ao elenco do musical contemporâneo The Greatest Showman on Earth – este filme começou a ser desenvolvido em 2009 e conta com Hugh Jackman como produtor e parte do elenco.

Para além de Jackman como produtor o filme também conta com Laurence Mark no mesmo papel, Jenny Bicks no guião e Michael Gracey deverá dirigir. Fox ainda não comentou acerca das negociações com o Zac Efron, mas se as negociações fecharem de forma positiva este projeto deverá avançar mais rapidamente.

Junho 15, 2016 / Juliana / Artigos, Filmes, Notícias, The Greatest Showman, Zac Efron / comentários

Página 1 de 712...Fim »

“The Disaster Artist” recebe boas críticas no SXSW

The Disaster Artist estreou no passado dia 12 de Março no festival de cinema SXSW e recebeu boas críticas dos que assistiram ao filme, em baixo leiam um excerto de um artigo publicado pela Variety:

O Festival de Cinema SXSW continua a crescer no seu espaço, como lançador de comédias de estúdio e blockbusters – como Bridesmaids, Neighbours e Trainwreck – mas nunca saíram de lá grandes candidatos ao Oscar. Isto pode ter mudado na noite de domingo, com a estreia do novo projecto de James Franco, The Disaster Artist.

[…]

A multidão de Austin ficou em êxtase na estreia. Acho que nunca ouvi rumores tumultuosos como estes no Paramount Theatre, graças a uma ótima performance (talvez a melhor da sua carreira) de Franco.

[…]

A Academia normalmente não honra comédias, mas há elementos em The Disaster Artist que podem ser difíceis de resistir. Primeiramente fora, é um “valentine” a Hollywood, que é geralmente uma garantia para uma possível nomeação. Em seguida, há o conjunto de estrelas do filme, alguns dos quais apenas fazem uma breve participação – incluindo Sharon Stone (como agente), Bryan Cranston (interpretando “Malcolm no Médio”), Melanie Griffith, Zac Efron, Josh Hutcherson, Jacki Weaver e Judd Apatow.

Warner Bros. ainda não tem uma data de lançamento para o filme mas quando este chegar aos cinemas é bem provável que seja um sucesso.

Março 16, 2017 / Juliana / Artigos, Filmes, Notícias, The Disaster Artist / comentários

Previsões do The Hollywood Reporter para os Oscars 2018

A cerimónia dos Oscars 2017 ainda agora acabou e as previsões para os Oscars 2018 continuam a ser feitas. The Hollywood Reporter publicou hoje as suas previsões para a categoria final do evento Best Picture e The Greatest Showman é uma das suas apostas entre filmes como Call Me by Your Name, The Current War, Downsizing e Dunkirk. É uma possibilidade mas tudo pode mudar até ao dia dos nomeados serem anunciados.

Fevereiro 27, 2017 / Juliana / Artigos, Filmes, Notícias, The Greatest Showman / comentários

“The Greatest Showman” previsto como nomeado aos Oscars 2018

2017 ainda mal começou mas já são muitos os jornalistas que fazem as suas previsões para os Oscars de 2018. Em baixo leiam um artigo escrito pelo .Mic onde eles prevêem várias nomeações para The Greatest Showman.

Temos muito tempo antes dos 89º Academy Awards – 27 dias, para ser exato. Como o especialista de award shows do .Mic, estou empenhado em encontrar todos os prós e contras da corrida.

Mas estou a ficar aborrecido. Quais serão os nomeados para os Oscars 2018?

Para o divertimento puro, vou fazer uma previsão preliminar das indicações para o Oscar de 2018. Isto é baseado inteiramente na conjectura, tendo visto exatamente zero destes filmes.

[…]

Aqui estão as minhas escolhas absurdamente cedo para os Oscars de 2018.

BEST PICTURE: Downsizing, do favorito da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, Alexander Payne (The Descendants, Nebraska), apresenta o diretor com uma hipótese real de ganhar a melhor imagem impulsionada por um grande elenco (Matt Damon, Kristen Wiig). Parece o vencedor aqui, a menos que algo como Mother de Darren Aronofsky possa chegar lá de alguma forma que Black Swan não tenha.

Estamos à espera para ver o que Kathryn Bigelow e Mark Boal fazem na sua terceira colaboração – o projeto sem título Detroit – mas eles têm a sua vitória já em The Hurt Locker. Se The Glass Castle ou The Greatest Showman forem realmente impressionante, podem tornar-se em ameaças. O mesmo vale para o Projeto Flórida e Mudbound dos diretores Sean Baker e Dee Rees, respectivamente. Mas nesta fase muito precoce, parece que é o tempo de Payne.

[…]

BEST ACTOR: Vocês sabiam que Hugh Jackman nunca ganhou um Oscar? A sua única nomeção foi para a adaptação cinematográfica de Les Miserables, que se sente como uma memória distante. Se o seu P.T. Barnum for um sucesso aclamado pela crítica, este poderá ser o seu momento.

BEST SUPPORTING ACTOR: As nomeações póstumas são menos comuns do que as pessoas pensam – como um vencedor, Heath Ledger foi ainda mais raro – mas se Darkest Hour, o drama de guerra britânico apresentando por John Hurt como Neville Chamberlain, for grande, poderá ser uma ótima maneira de nos lembrarmos do falecido Hurt.

Noutro assunto, esperem que o Zac Efron obtenha a tração do Oscar muito aguardada por The Greatest Showman, enquanto que um pai alcoólatra em The Glass Castle deve finalmente enviar Woody Harrelson para a fase do Oscar.

[…]

BEST SUPPORTING ACTRESS: Se a Pfeiffer não ganhar, não fiquem chocados se outra Michelle levar para casa o prémio: Williams. Ela foi nomeada quatro vezes; A quinta vez pode ser o charme.

Fevereiro 1, 2017 / Juliana / Artigos, Filmes, Notícias, The Greatest Showman, Zac Efron / comentários

“Baywatch” é um dos filmes mais antecipados de 2017

Baywatch – Marés Vivas aparece em várias listas como um dos filmes de comédia mais antecipados para este ano. Confiram em baixo as várias listas que mencionaram o filme:

Fandango: 30 Filmes Mais Antecipados de 2017;

“Digam a alguém que vão realizar um remake de uma série de televisão dos anos 90 sobre nadadores salvadores e eles vão automaticamente revirar os olhos. Mas digam-lhes que o The Rock vai entrar no filme e que este será uma comédia ao estilo de ’21 Jumpt Street’ e tudo começa a fazer sentido.”

The Hollywood Reporter: 50 Filmes Mais Antecipados de 2017;

“Dwayne Johnson é o protagonista da comédia de ação inspirada na série de televisão, interpretando um líder de uma elite de nadadores salvadores que é forçado a se unir a um ex-olímpico (Zac Efron) para salvar a amada baía. Seth Gordon dirige a reinicialização da Paramount, também com Priyanka Chopra, Alexandra Daddario e Hannibal Buress, além de um cameo da estrela da série, David Hasselhoff.”

Ottawa Sun: Os Filmes Mais Antecipados de 2017;

“Tudo o que é velho pode voltar a ser novo. Seth Gordon revive a série de televisão da década de 1990 como um filme de comédia. Dwayne Johnson acrescenta o músculo, Zac Efron fornece o apelo sexual masculino e Alexandra Daddario lidera o contingente feminino em biquini.”

IMDb: Os Filmes Mais Antecipados de 2017;

“Nostalgia para o programa de televisão dos anos 90 e a atração muscular de Zac Efron e Dwayne Johnson tem se mostrado popular com o público-alvo da IMDb a olhar para o próximo ano. Sol e biquinis com uma dose saudável de comédia pode significar sucesso de bilheteria para este reinício brilhante deste verão.”

Janeiro 2, 2017 / Juliana / Artigos, Baywatch, Filmes, Notícias / comentários

Zac Efron quer trazer para o grande ecrã a história verídica de Wall Street “Straight to Hell”

Artigo publicado por The Hollywood Reporter, leiam em baixo a tradução de um excerto:

[…]

Zac Efron quer mergulhar no mundo selvagem de Wall Street. Ele está em negociações em conjunto com a Paramount para produzir um filme baseado vagamente no livro Straight to Hell de John LeFevre.

[…]

O acordo ainda está em desenvolvimento, mas Efron está também de olho no projeto como um possível veículo para interpretar uma nova personagem.

John M. Phillips, que escreveu Dirty Grandpa no qual Efron interpretou uma das personagens, vai escrever o roteiro. Efron deverá produzir através da sua empresa Ninjas Runnin Wild juntamente com Doug Banker de Five All in the Fifth Entertainment.

[…]

Setembro 30, 2016 / Juliana / Artigos, Filmes, Notícias, Zac Efron / comentários

Nova informação sobre a personagem do Zac Efron em “Baywatch”

Artigo publicado pelo The Wrap, leiam em baixo a tradução:

Será que o reboot de Baywatch para o grande ecrã, da Paramount, conseguiu antecipar o escândalo Ryan Lochte?

De acordo com uma pessoa com conhecimento da produção, a personagem interpretada pelo Zac Efron, Matt Brody, é um ex nadador olímpico dos EUA, duas vezes medalhado com ouro e com um recorde mundial, que se envolve numa polémica após cometer um crime.

Para a reabilitação da sua imagem pública e para satisfazer a comunidade, ele entra para a equipa de nadadores salvadores – onde a sua presença irrita o nadador salvador interpretado por Dwayne Johnson.

O diretor Seth Gordon terminou a produção do novo filme em junho deste ano, muito antes dos Jogos Olímpicos e do nadador da vida real Ryan Lochte e alguns dos seus companheiros de equipa dos EUA serem apanhados num escândalo de roubo nos Jogos Olímpicos de 2016.

Os atletas afirmaram que foram assaltados à mão armada, mas as autoridades brasileiras divulgaram que o que os atletas realmente tinham era sido parados por seguranças armados e acusados de vandalizar uma casa de banho de um posto de gasolina.

Desde então, Lochte perdeu vários contratos publicitários, incluindo os de marcas como Speedo e Ralph Lauren. No entanto, o 12 vezes medalhista olímpico (com seis medalhas de ouro) assinou recentemente um novo contrato de patrocínio com Pine Bros. Softish Throat Drops.

A versão interpretada por Efron é muito diferente da de David Charvet, que interpretou Matt Brody na série de televisão entre 1989 e 2001. A versão de Charvet do personagem foi forçada a renunciar porque foi acusado de assédio sexual por Neely Capshaw, mas mais tarde ele foi reintegrado antes de ir para França.

Até agora, o estúdio tem guardado todos os detalhes da personagem sobre sob sigilo. Paramount e os representantes do ator, Zac Efron, recusam-se a comentar acerca dos detalhes da personagem.

Baywatch também vai contar com interpretações de Alexandra Daddario, Priyanka Chopra, Pamela Anderson, Hannibal Buress, Charlotte McKinney, Kelly Rohrbach e Rob Huebel.

Baywatch tem data de estreia prevista em Portugal para 11 de maio 2017.

Agosto 30, 2016 / Juliana / Artigos, Baywatch, Filmes, Notícias / comentários

The Sunday Times: Zac Efron – “Levem-me a sério”

O novo filme dele pode ser uma comédia, mas a vida real não tem sido sempre uma risada. A ex-estrela adolescente fala sobre depressão, namoro e porque porque diz não ser engraçado.

Para as meninas nascidas a partir de 1993, o Zac Efron será sempre lembrado muitas vezes como a primeira grande paixão. Em 2006, com 18 anos e um pouco depois de acabar a escola, Efron chegou às televisões a cantar e a dançar como o Troy Bolton na trilogia de grande sucesso da Disney Channel, ‘High School Musical’. Os três filmes arrecadaram $253m(£190m) mundialmente, sem contar com os lucros dos produtos criados em volta dos filmes: A cara do Zac Efron em bonecos, material escolar, auto-colantes e posteres.

Agora com 28 anos, o ex-ator adolescente parece mais discreto, nervoso e frustrado quando o encontramos num hotel no Sunset Strip em Los Angeles. A usar umas calças apertadas e uma camisa da Harley-Davidson, ele é educado, com alguns fios de cabelo platinado e os seus músculos. Os dias na trilogia “foram longos”, ele relembra, mas apesar das antigas e erradas declarações que alegavam que ele esconde ressentimento pela sua grande oportunidade, ele lembra-se dos anos “chiclete” com carinho. “Não tenho nada ofensivo a dizer. ‘High School Musical’ estará para sempre na minha vida. Não posso deixá-lo. É ser livre. Não é sobre ser popular. Não é por causa do Instagram. É por causa de ti, e isso é mágico. As crianças precisam disto hoje em dia. ‘High School Musical’ é f***!”

Durante cinco anos ele e a co-estrela Vanessa Hudgens namoraram, mas a vida nem sempre foi mágica. Houve a descida de estrela adolescente: a festa que saiu do controle quando ele entregou-se às pressões de ser jovem e famoso.

Ele ficou deprimido, algo que ele diz ter sido agravado pelas redes sociais. Hoje ele não tem mais acesso às suas próprias contas no Twitter e Instagram — que são controlado pelo agente, que lhe instruí. “Eu perdi a minha cabeça por causa da internet. Eu lia 30 coisas positivas e uma coisa má, então ficava com ressentimento daquelas coisas más. Isso tornou-me num louco.”

No início de 2013, ele entrou para a reabilitação para lidar com o seu abuso de drogas e álcool. Sem contar a sua discussão com um homem sem-abrigo em Skid Row em 2014 — ninguém foi acusado — Efron parece ter sido rigoroso mais uma vez. Hoje ele pede água de coco e um café com leite de amêndoa e defende as virtudes de viver sem lactose: “Eu não acho que beber leite comum seja bom para ti. Eles deram muita m**d* para as vacas comerem. Essas coisas vão para o teu corpo. Eu agora sou intolerante à lactose e não costumava ser: Sou alérgico à minha bebida favorita de todos os tempos.”

Como um membro dos Alcoólicos Anónimos, ele é um livro aberto em relação à sua recuperação. É importante para ele que as questões de saúde mental são sejam um tabu em Hollywood? “Eu não queria falar alto ou parecer todo poderoso, eu sou o único que conhece a minha história. Existe a teoria de que os actores deveriam viver como os monges. Ficas privado, fazes um óptimo filme, então isso é tudo o que as pessoas vão ver e tu não é um produto a 100% do teu trabalho. Mas se não estás confortável em partilhar a tua historia, não celebram isso. Agora, na maioria dos dias eu acordo feliz.” O que é a primeira coisa que ele faz? “Cinquenta flexões” ele ri. “É uma tradição que tenho do Batman. Uma vez que fazes 50 flexões, podes não estar a pensar em mais nada.”

Efron mora em Los Feliz, bairro vizinho de Los Angeles com o seu irmão mais novo, Dylan, depois de ele ter vendido o seu apartamento de solteiro em Laurel Canyon. Apesar de ser quatro anos mais novo, Dylan sempre foi mais alto. “Eu estava em Machiavelli [exatamente assim] em relação a ele, mas agora ele toma conta de mim.” Nascido no centro da Califórnia (San Luis Obispo — coração rural do estado), Efron está pronto para enfatizar as suas origens humildes, descrevendo a sua mãe secretária como “muito amorosa” e o seu pai engenheiro como aquele que “trabalhou no duro“. (Se a vida de ator não desse certo, Efron tinha planos para estudar na Universidade do Sul da Califórnia — ele foi aceito, mas adiou a sua entrada.)

E sobre as namoradas? Desde que terminou o seu relacionamento com Hudgens, ele saiu com Lily Collins (filhade Phill), a atriz Michelle Rodriguez e a modelo Sami Miro (eles terminaram a relação este ano). “Namorar é uma coisa que nunca vou ser capaz de fazer,” ele diz com tristeza. “Como na definição do dicionário, porque de uma maneira ou de outra tenho impacto na vida da pessoa e elas vão logo perceber isso”, Namorar, diz Efron, é ver a pessoa pela primeira vez, o que é impossível dar a sua omnipresença. “Um namoro tem que ser muito longo para apagar o que as pessoas pensam sobre mim.” Então os likes no Tinder seriam inaceitáveis? “Surpreendentemente, quando entrei para o Tinder, ninguém se passou por mim! Eles achavam que eu era uma conta falsa.” Ele faz uma pausa para um efeito dramático. “Isso nunca aconteceu. Aha-ha.”

Efron diz que passou o seu tempo a “dizer não” a vários filmes para evitar tornar-se um estereotipo. As tentativas de papéis mais sérios como em ‘Me and Orson Welles’ e ‘Charlie St Cloud’ vieram e foram-se, e mesmo com os elogios que ganhou da crítica pela sua performance no filme de Lee Daniels, ’The Paperboy’, foi um fracasso. Então, quem são os diretores de Hollywood que ele ainda tem na sua lista? “Adoraria trabalhar com os irmãos Coen,” ele começa. A sua sobrancelha está arqueada, polegares perfurando o ecrã do seu iPhone — ele tinha escrito os nomes. “A caminho da entrevista, eu disse, ‘Zac, não te vais lembrar dos nomes dos diretores, então fiz uma lista.” Ele olha de novo para o ecrã do iPhone: “Não estou a mandar mensagens. Juro.” Acho que ele acabou de pesquisar no Google “principais diretores”. “Clint Eastwood?” ele diz timidamente. Ele continua. “JJ Abrams! Um, com quem eu adoraria trabalhar, eh-argh, desculpe-desculpe-desculpe, próxima pergunta.”

Ele encontrou a ressurreição da carreira com uma amizade com o escritor/ator comediante Seth Rogen, e a franchise ‘Neighbors’. Isso levou-o a ‘Mike and Dave Need Wedding Dates’ uma história real sobre dois irmãos que procuram companhia feminina para o casamento da sua irmã pela internet. Quando encontram as raparigas (interpretadas por Aubrey Plaza, que se tornou famosa em ‘Parks and Recreation’ e Anna Kendrick de ‘Pitch Perfect’) para acompanhá-los, o caos instala-se. Ao se encontrar com as suas co-estrelas experientes em comédia, Efron admite que estava tímido. “O que será que eles pensam de mim? Não diria que sou um óptimo comediante. Não diria mesmo que sou um bom comediante. Não sou engraçado.” Isto não é o ideal. “Sou potencialmente bom na honestidade.”

Comédia, ao que parece, não é para o Efron. Bem, para sempre. “Eu quero aprender a evoluir [para o drama]. Para ganhar alguma coisa, tens que fazer de tudo. Não tenho medo de ser corajoso.” Em outras palavras, ele está a colocar-se lá, disposto a ser ridicularizado. “Tira a tua camisa. Sei que és um estúpido. Faz-te de idiota. Então eu apanho os benefícios. O que ganhas a fazer isto é é credibilidade, então começas a trabalhar com grandes diretores.” Ele limpa a garganta e fica sério. “Preciso de encontrar alguém cara a cara, vou conquistar esse papel dramático, um bom papel.”

Sobre o assunto de “sem camisa”, Efron está atualmente no meio da sua “dieta de Baywatch”. A adaptação cinematográfica da série de TV dos anos 90 com David Hasselhoff/Pamela Anderson do próximo ano. Ele vai estar ao lado de The Rock, que deixou uma forte impressão sobre ele. “Ele quer fazer de mim um impacto além da atuação. Ele deveria concorrer à presidência. F***-se, ele seria melhor do que ninguém neste ponto.” Efron contempla o que The Rock lhe ensinou, ao olhar em direção ao horizonte de Hollywood. “Estou a perceber o valor do filme”, diz ele. “Nós temos a capacidade de mudar o mundo com o cinema. Eu amo representar, estudo todas as noites — ‘Enter the Dragon’, ‘Se7en’. Tem sido uma luta. Desde o primeiro dia, eu quis fazer um trabalho autêntico. Não pelo dinheiro. Não pela fama. Não pelo Instagram.”

Com um olhar melancólico: “Sinto que agora estou a desbloquear. Que estou apenas a começar.”

Obrigado zefronbrasil.com

Agosto 2, 2016 / Juliana / Artigos, Entrevistas, Notícias, Zac Efron / comentários

Novidades sobre o elenco de “The Greatest Showman on Earth”

Foi noticiado a 15 de junho que o Zac Efron está em negociações para se juntar ao elenco do filme The Greatest Showman on Earth, ao longo das últimas semanas têm sido publicadas notícias que avançam que a atriz Michelle Williams e Zendaya também estão em negociações para se juntarem ao elenco.

Hugh Jackman, que também vai produzir o filme, irá desempenhar o papel de Barnum, Zac Efron deverá interpretar um dramaturgo que se torna a mão direita de Barmun, e as atrizes Michelle Williams e Zendaya serão os interesses amorosos, respectivamente.

O filme terá música original a cargo de Justin Paul e Benj Pasek que trabalharam na série Smash e nos musicais de palco James and the Giant Peach e A Christmas Story: the Musical.

Fonte

Julho 12, 2016 / Juliana / Artigos, Filmes, Notícias, The Greatest Showman / comentários

Zac Efron poderá juntar-se a “The Greatest Showman on Earth”

Variety avançou hoje com a notícia de que o Zac Efron está em negociações para se juntar ao elenco do musical contemporâneo The Greatest Showman on Earth – este filme começou a ser desenvolvido em 2009 e conta com Hugh Jackman como produtor e parte do elenco.

Para além de Jackman como produtor o filme também conta com Laurence Mark no mesmo papel, Jenny Bicks no guião e Michael Gracey deverá dirigir. Fox ainda não comentou acerca das negociações com o Zac Efron, mas se as negociações fecharem de forma positiva este projeto deverá avançar mais rapidamente.

Junho 15, 2016 / Juliana / Artigos, Filmes, Notícias, The Greatest Showman, Zac Efron / comentários

Página 1 de 712...Fim »