Já podem comprar o DVD e Blu-ray de “O Grande Showman”

3 de Maio de 2018

DVD e Blu-ray de O Grande Showman (The Greatest Showman) já se encontra à venda nas lojas Fnac Portugal, cliquem nos links em baixo e comprem já o vosso DVD/Blu-ray!

O Grande Showman – DVD

O Grande Showman – Blu-ray + Artbook

O Grande Showman – Blu-ray

O Grande Showman – Edição Steelbook – Blu-ray

O Grande Showman – Blu-ray + Booklet Lyrics

Publicado por: Juliana
Categorias: Filmes, Greatest Showman, Notícias, Portugal
comentários

DVD e Blu-ray de “O Grande Showman” já está em pré-venda

5 de Abril de 2018

Pris Audiovisuais divulgou através das redes sociais que o DVD e Blu-ray do filme O Grande Showman chega às lojas portuguesas dia 3 de maio mas a pré-venda já se encontra disponível na Fnac Portugal.

Cliquem nos links em baixo para conferir:

O Grande Showman – DVD

O Grande Showman – Blu-ray + Artbook

O Grande Showman – Blu-ray

O Grande Showman – Edição Steelbook – Blu-ray

O Grande Showman – Blu-ray + Booklet Lyrics

Publicado por: Juliana
Categorias: Filmes, Greatest Showman, Notícias, Portugal
comentários

Transmissão dos Oscars em Portugal

3 de Março de 2018

A cerimónia dos Oscars acontece este domingo – 4 de Março. Keala Settle irá interpretar durante a cerimónia a canção “This Is Me” (The Greatest Showman) nomeada na categoria “Original Song”. Também nomeado aos prémios encontra-se o filme The Disaster Artist na categoria “Adapted Screenplay”.

Embora não esteja confirmada a presença do Zac Efron na cerimónia, deixamos em baixo os canais portugueses onde podem assistir à cerimónia:

Red Carpet

  • SIC – 23h à 1h;
  • E! Entertainment – 22h à 1h;
  • Canal NOS;

Cerimónia

  • SIC – 1h às 4h45;
  • Canal NOS;

Esta informação foi retirada do site português Emma Watson Portugal

Publicado por: Juliana
Categorias: Greatest Showman, Notícias, Portugal, The Disaster Artist
comentários

Os Filmes Mais Vistos de 2017 em Portugal

14 de Janeiro de 2018

Artigo publicado por Quinto Canal:

Num ano marcado fortemente pela estreia de blockbusters, são esses mesmo que ocupam grande parte do Top 10 dos filmes mais vistos do ano em Portugal. Sem a presença de um único produto nacional, a lista dos dez filmes conta com um total de três animações, contrastando com o que aconteceu em 2016.

A lista apresentada não contabiliza a última semana do ano, pelo que Star Wars conseguirá subir ainda mais no ranking dado a sua estreia recente e ainda se encontrar em exibição nas salas de cinema. Conheça de seguida a lista completa:

  1. Velocidade Furiosa 8 | 787 724 espetadores
  2. Gru – O Maldisposto 3 | 589 240 espetadores
  3. A Bela e o Monstro | 535 513 espetadores
  4. As Cinquenta Sombras Mais Negras | 436 536 espetadores
  5. Piratas das Caraíbas | 410 212 espetadores
  6. The Boss Baby | 356 064 espetadores
  7. Emoji: O Filme | 314 160 espetadores
  8. Baywatch: Marés Vivas | 289 413 espetadores
  9. Star Wars: Episódio VIII – Os Últimos Jedi | 283 436 espetadores
  10. La La Land: Melodia de Amor | 274 738 espetadores
Publicado por: Juliana
Categorias: Artigos, Baywatch, Filmes, Notícias, Portugal
comentários

O que dizem os críticos portugueses sobre “O Grande Showman”?

9 de Janeiro de 2018

Reunimos nesta publicação excertos de artigos escritos por críticos portugueses sobre o filme O Grande Showman. Leiam em baixo as críticas:

[…]

A escolha das músicas que acompanham o filme foi acertada e vai captar a atenção mesmo do público mais jovem. As músicas soam claramente ao século XXI e entram facilmente no ouvido. Em poucos minutos de filme estamos a marcar o ritmo batendo com o pé no chão. Ao mesmo tempo, a modernidade da banda sonora não choca com a acção passada no século XIX, e que está impecavelmente retratada nos cenários e no guarda-roupa. Os momentos musicais estão perfeitamente encaixados na acção e aparecem de forma natural, sem nunca parecerem forçados e nunca se tornando enfadonhos. As coreografias são equilibradas e apropriadas a cada momento do filme, com destaque para os momentos de acção no circo, com toda a trupe a dançar e a cantar em uníssono o que lhe vai na alma. Tudo no filme tem ritmo, desde os passos de alguém na rua até aos movimentos repetidos e mecânicos do trabalho enfadonho que um ainda jovem Barnon tem num escritório.

[…]

O Grande Showman é a história do menino pobre que conseguiu ter sucesso e tornar-se rico, para depois descobrir que sempre teve ao seu lado aquilo que realmente importa ter: uma família. É uma das agradáveis surpresas cinematográficas de 2017 e um excelente filme para toda a família, enquadrando-se perfeitamente na actual quadra festiva. Vai vê-lo e ouvi-lo.

Lê o artigo completo ao clicar aqui.

[…]

Visualmente, “O Grande Showman” tem pouco que o recomende, sendo que tanto os cenários como os figurinos parecem ser uma versão diet da folia de Baz Luhrmann só que desprovidos da lógica e coerência interna que guia os projetos desse visionário australiano. No entanto, a sua grande redenção estética vem sob a forma da fotografia de Seamus McGarvey que denota uma teatralidade luxuriante a atraente, especialmente no que diz respeito à iluminação dos grandes números musicais. A montagem, que foi feita por seis pessoas diferentes, também tem os seus momentos de grandeza, exibindo, acima de tudo, uma estupenda facilidade em mover a história a uma velocidade fulminante. É difícil cairmos nas profundezas do tédio quando vemos “O Grande Showman” pois o filme nunca nos dá tempo para sequer ficarmos aborrecidos. Isto, obviamente, também origina problemas, como a rapidez com que Barnum resolve um conflito matrimonial no terceiro ato da narrativa.

[…]

Pela sua parte, o elenco mostra-se sempre apto a elevar as músicas. Rebecca Ferguson, como a cantora sueca Jenny Lind, é especialmente formidável, compensando o facto de a sua voz ter sido dobrada nos números musicais com alguns momentos de lipsync extraordinariamente dramáticos. Também ajuda, claro está, que Lynd canta a melhor canção do filme, “Never Enough”. Outros atores abençoados com um grande número musical, desta vez ao nível da coreografia, são Zac Efron e Zendaya. Como um menino rico da alta sociedade nova-iorquina e uma trapezista afro-americana cuja paixão é posta à prova por preconceitos racistas e classistas, os dois atores são espetaculares explosões de carisma e poder de estrela.

[…]

“O Grande Showman” é uma reinterpretação cinicamente idealizada da vida de P.T. Barnum que, apesar de tudo, é um musical pop energético e divertido. Hugh Jackman lidera um elenco muitas vezes desperdiçado num argumento pueril, mas o filme seria bastante melhor se Zac Efron estivesse no centro deste circo e não o ator australiano famoso por interpretar Wolverine.

Leiam o artigo completo ao clicar aqui.

[…]

Apesar de contar uma história que já aconteceu há algum tempo, este filme pode mostrar também uma realidade atual. Todas as personagens presentes são diferentes e estão a lutar para serem aceites pelas massas. Usando uma das frases do filme, este mostra uma verdadeira “celebração da Humanidade” e realça que ser diferente não é mau.

Outro dos destaques do filme são as interpretações dos atores e a química que existe entre todos eles. Sentimos que Hugh Jackman é o centro das atenções, mas também Zac Efron (que interpreta um jovem da alta sociedade) e Zendaya (uma trapezista africana que é alvo de racismo) são capazes de se fazer marcar neste filme – especialmente durante a coreografia da música “Rewrite the Stars”.

[…]

Leiam o artigo completo ao clicar aqui.

Publicado por: Juliana
Categorias: Artigos, Filmes, Greatest Showman, Portugal, Zac Efron
comentários

RESULTADOS PASSATEMPO: Antestreia “O GRANDE SHOWMAN”

23 de Dezembro de 2017

O passatempo para a antestreia de O Grande Showman no dia 27 de dezembro, na sessão das 21h30, nos Cinemas UCI El Corte Ingles, Lisboa e Cinemas NOS Norteshopping, Matosinhos foi finalizado ontem, 22 de Dezembro, pelas 18h.

A nossa equipa tinha para oferecer, em parceria com a 20th Century Fox e a Big Picture Films, 10 convites duplos para cada uma destas sessões. Em baixo podem conferir a lista dos vencedores sorteados:

Cinemas UCI El Corte Ingles, Lisboa:

  • Maria Aldina Costa
  • Daniela Ribeiro
  • Márcia Arranhado
  • Renata Almeida
  • João Manso
  • Nídia Heleno
  • Patricia Correia
  • Ana Da Costa
  • Maria do Mar Guiod de Castro Couto Viana
  • Sofia Teles

Cinemas NOS Norteshopping, Matosinhos:

  • Luís Filipe Lobo Ferreira
  • Diana Ferreira
  • Diana Isabel Ferreira de Pinho
  • Lília Macedo
  • César Costa
  • Cláudio Lemos
  • Ana Queiroga
  • Sara Simões
  • Ana Catarina Pinto Costa
  • Maria Mendes

PASSATEMPO: Antestreia de “O GRANDE SHOWMAN” foi iniciado em parceria com a 20th Century Fox e a Big Picture Films. Os vencedores foram selecionados de uma forma aleatória através do site RandomResult, depois de confirmado que cumpriram todos os requisitos necessários para a validação da sua participação no passatempo.

Os vencedores do passatempo serão contactados pela equipa do site com informação a respeito da antestreia.
OBRIGADO A TODOS OS PARTICIPANTES, BOAS FESTAS!
Publicado por: Juliana
Categorias: Filmes, Greatest Showman, Passatempos, Portugal
comentários

PASSATEMPO: Antestreia “O GRANDE SHOWMAN”

1 de Dezembro de 2017

O site Zac Efron Portugal tem a felicidade de lançar um passatempo para a antestreia de O Grande Showman em parceria com a 20th Century Fox e a Big Picture Films.

A antestreia realiza-se a 27 de dezembro, na sessão das 21h30, nos Cinemas UCI El Corte Ingles, Lisboa e Cinemas NOS Norteshopping, Matosinhos – a nossa equipa tem para oferecer 10 convites duplos para cada uma destas sessões.

O passatempo estará online até às 18h do dia 22 de dezembro, os vencedores serão anunciados às 18h do dia 23 de dezembro, aqui no site e redes sociais. Tudo o que têm de fazer é preencher o formulário de forma correta e com toda a informação que é pedida.

PASSATEMPO TERMINADO
Vencedores são anunciados amanhã às 18h

Publicado por: Juliana
Categorias: Filmes, Greatest Showman, Passatempos, Portugal
comentários

Projeto: Feliz Aniversário Zac Efron

26 de Setembro de 2017

Zac Efron celebra o seu 30º aniversário a 18 de Outubro e para assinalar esta data a nossa equipa juntou-se a outras contas de apoio ao ator para iniciar um projeto de aniversário.

COMO PARTICIPAR:

Tira uma foto tua com uma placa/folha a desejar “Feliz Aniversário Zac Efron”;

Ou grava um vídeo até 60 segundos a desejar “Feliz Aniversário Zac Efron”;

Ao enviar a tua foto/vídeo, adiciona o teu NOME / PAÍS, e se quiseres, uma breve mensagem até 120 caracteres.

ENVIA PARA projeto@zefronbrasil.com ATÉ 17 DE OUTUBRO

Observação: A tua foto/vídeo será publicada no Instagram.

Com o apoio de: zefronbrasil.com, @ZacEfronFF, @ourzacefronews, @msalyssaefron, @zacefrance, @ZacEfron_ARG e @ZacEfronPlace.

Publicado por: Juliana
Categorias: Portugal, Site, Zac Efron
comentários

O que dizem os críticos portugueses sobre “Baywatch”?

19 de Julho de 2017

Reunimos nesta publicação dois artigos escritos por críticos portugueses sobre o filme Baywatch: Marés Vivas. Leiam em baixo as críticas:

“Baywatch: Marés Vivas” está de volta num remake que conta com um elenco bastante popular, onde se destacam Zac Efron e Dwayne Johnson. Apesar de se se enquadrar no portefólio de Zac Efron, numa combinação entre “Má Vizinhança” e o “Um Avô Muito à Frente” com um toque de praia, é Dwayne Johnson (o novo Mitch Buchannon) quem consegue a prestação mais coerente ao longo do filme.

Sempre num tom leve e animado, o filme assenta num enredo simples que faz-nos questionar como consegue ter quase duas horas de duração. Os corajosos nadadores-salvadores Emerald Bay (Flórida) – na série televisiva a praia era em Los Angeles (Califórnia) – decidem não só salvar pessoas, como destruir os negócios de Victoria Leeds (Priyanka Chopra), chefe de uma organização criminosa de tráfico de droga.

Assistimos a menos cenas de acção do que podíamos esperar, que são acompanhadas por efeitos visuais muito pouco conseguidos (talvez seja a parte mais cómica do filme). As cenas de comédia acabam por dominar o filme, sendo que os cameos e alguns gags são diluídos nas excessivas referências de Pop Culture e piadas menos conseguidas.

A classificação etária de “R-Rated” (maiores de 17 anos) vai de encontro ao público que assistiu à série, onde voltamos a assistir a várias câmara lenta – quem não se recorda da Pamela Anderson a correr pela praia – e a cenas que não deixariam outra margem para uma classificação etária mais baixa.

Mesmo assim, tal como Baywatch cativava as pessoas durante o verão, este filme poderá ter algum sucesso no cinema neste Verão, mas será acima de tudo aposta na TV durante as próximas épocas balneares.

No fim, segundo Dwayne Johnson, se o público passar um bom momento não há críticas que o mandem a baixo.

Confere o artigo original ao clicar aqui.

Numa era em que a nostalgia é utilizada como combustível para uma indústria cinematográfica cada vez mais orientada para a produção em massa de sucessos seriados, era inevitável surgir uma nova versão de Baywatch, projeto televisivo dos anos 80 e 90 que sobrevivia de dois elementos: o corpo escultural das atrizes e o tom “camp” dos enredos e personagens masculinas.

Mas se o objetivo aqui era replicar no cinema a fórmula de sucessos recentes como Agentes Secundários (21 Jump Street), também ele uma adaptação de uma série de culto, o resultado fica mais próximo de um American Pie 5 nas praias californianas com um subenredo policial pateta, do que do filme baseado na série que Johnny Depp protagonizou na década de 80, e que conseguiu sobreviver por si só em duas fitas mais ou menos conseguidas.

Os primeiros minutos destas Marés Vivas mostram isso mesmo. Aos corpos das meninas e meninos que deambulam pelo grande ecrã de forma exploratória, o filme apresenta o slow motion e a forma videoclipe de marca para cativar através de uma nostalgia kitsch a geração que acompanhava a série. Porém, quando chegamos aos textos (fraquíssimos), à linguagem cinematográfica (banal) e às personagens (pouco carismáticas e irrelevantes), o filme assume-se totalmente orientado para uma audiência adolescente moderna, acabando por descambar na típica estrutura de filme de liceu, aqui trasladado para uma praia, onde não faltam os nerds, os populares, e mensagens politicamente corretas de perseverança e responsabilidade.

Repare-se nas personagens de Jon Bass, um totó apaixonado pela nova CJ Parker (Kelly Rohrbach), ou de Zac Efron, uma estrela caída em desgraça que tem de aprender a trabalhar em equipa. Depois temos The Rock, numa fórmula padronizada de herói humilde que tanto funciona aqui como em quase todos os seus filmes de ação, como o recente San Andreas. E olhe-se com atenção para o desastre que é a vilã de serviço, Priyanka Chopra, ou para a forma imbecil como a policia é aqui tratada.

Se Baywatch, a série, era um entretenimento escapista domingueiro sem grandes pretensões (como quase todas as séries do género da sua década), Baywatch (o filme) acaba por não ser nada, pois nunca funciona nem sabe o que quer ser: é uma comédia? Um filme de ação? Um policial com elementos dos dois? Nada. A única coisa que o filme sabe que quer ser é um blockbuster de verão.

Assim, estamos perante um verdadeiro desperdício de tempo e dinheiro e se procuram aqui algo de novo com o mínimo charme ou piada, então há certamente outras coisas melhores para fazer. Como ir à praia.

Confere o artigo original ao clicar aqui.

Publicado por: Juliana
Categorias: Artigos, Baywatch, Filmes, Portugal
comentários